FANDOM


KayoSCPPerfil
Mas temos que dar duro em nosso trabalho!

Ainda estamos costurando este artigo e ele pode estar incompleto, com informações duvidosas ou repleto de erros gramaticais. Não se esqueça de retornar quando ele estiver pronto.

Sentimos muito por quaisquer problemas!
Allen Avadonia
Allenavatar3
Informações Técnicas
Japonês アレン=アヴァドニア
Romaji Aren Avadonia
Outros Nomes Alexiel Lucifen d'Autriche (nome de nascimento)
O Servo do Mal
Irregular
Ren (por Kayo Sudou)
Carteiro (pseudônimo)
Vocaloid

Kagamine Len

Informações Biográficas
Nascimento 27 de Dezembro, EC 485
Morte 26 de Dezembro, EC 500
Classificação Irregular
Raça Lucifeniana Ortodoxa
Gênero Masculino
Cor dos Cabelos Loiro
Cor dos Olhos Azul
Afiliações Reino de Lucifenia
Igreja Levin (seita Levia)
"Bem, é presunçoso que eu, um mero servo, diga isso, mas eu sinto que devo proteger a princesa."
―Allen[src]

Allen Avadonia, nascido Alexiel Lucifen d'Autriche e conhecido como O Servo do Mal, foi o último príncipe do Reino de Lucifenia e um servo de sua irmã gêmea, Princesa Riliane. Após a morte de seu pai, os gêmeos foram separados em uma disputa política. Declarado morto e adotado por Leonhart Avadonia, "Allen" retornou ao palácio real para servir como camareiro de sua irmã, ajudando a exterminar qualquer oposição à tirania de Riliane.

HistóriaEditar

Início de VidaEditar

"Eu não sabia, no momento, por que você tinha esse tipo de atitude. Mas agora eu sei. Vocè foi terrivelmente usado e envolvido em um conflito político..."
―Germaine Avadonia[src]
AlexielRiliane

Alexiel se esgueirando com sua irmã

Alexiel nasceu em 27 de Dezembro, EC 485 junto com sua irmã gêmea, Riliane, como herdeiros da Família Real de Lucifenia.[1] Em EC 491, Alexiel visitou um mercador com seu pai, Rei Arth e o capitão da guarda real, Leonhart Avadonia, encontrando uma velha mulher selando brinquedos em garrafas. Pedido por Arth para escolher apenas um, apesar de ser da realeza, Alexiel escolheu a boneca princesa, decidindo "dividir" o brinquedo com Riliane.[2]

No mesmo ano, Alexiel descobriu uma passagem secreta na lareira de seu quarto e, com Riliane[3] frequentemente escapou para a Floresta da Perplexidade afim de chegar à costa de Lucifenia, para brincar na praia.[4] Durante uma de suas visitas, Alexiel viu que Riliane havia descoberto uma caixa preta na areia com um dos Quatro Espelhos de Lucifenia dentro. Quando o Demônio da Gula manifestou-se do espelho, Alexiel tentou se tornar amigo do demônio e assistiu, preocupado, enquanto ele possuía sua irmã. Mais tarde os gêmeos voltaram para casa, enterrando a caixa preta que encontraram.[5]

Durante sua hora do lanche, às três horas do outro dia[6] o demônio apareceu e Alexiel gentilmente compartilhou seu lanche com ela.[7] Como uma recompensa, ela lhe contou que se alguém escrevesse seu desejo, colocasse-o em uma garrafa e a colocasse no oceano, o desejo se tornaria realidade.[8] Durante uma de suas visitas à praia, Alexiel cuidou de Riliane quando ela arranhou o joelho.[9] Quando ele, mais tarde, a confortou enquanto escurecia, Alexiel contou a ela a lenda que o demônio havia relatado a ele.[10] Algum tempo depois, Riliane passou a tratar Alexiel friamente enquanto a disputa para decidir qual deles seria o sucessor de seu falecido pai continuava.

Mais tarde, Leonhart foi designado para protegê-lo durante a disputa civil, frustrando uma tentativa de assassinato ao garoto. Depois que o Ministro de Assuntos Internos Presi Rogzé foi confirmado o culpado por todo o incidente, Alexiel pediu à sua mãe que permitisse que Leonhart o adotasse para acabar com os conflitos desnecessários e evitar se tornar como sua irmã egoísta. A Rainha Anne concordou com os desejos de seu filho e pronunciou "Alexiel" morto para o público.[11]

Uma Nova FamíliaEditar

"Naquela época, você procurava por todo o mundo como se todos ao seu redor fossem seus inimigos. Você nunca conheceu meu olhar completamente."
―Germaine para Allen[src]
AllenGermaineAdventure

Allen andando pela Floresta da Perplexidade com Germaine

Adotando o nome Allen, o ex-príncipe viveu com Leonhart e foi apresentado à sua nova irmã, Germaine, mantendo-se fechado para ela.[12] Alguns dias depois, em EC 492, Chartette Langley desapareceu e Germaine correu atrás dela, convencida de que foi sequestrada pelos bandidos sediados na Floresta da Perplexidade. Seguindo-a para ajudar, Allen salvou Germaine de alguns dos bandidos e as duas crianças continuaram até o esconderijo deles, ajudando um ao outro ao longo do caminho. Uma vez que chegaram ao esconderijo dos bandidos, Allen ficou chocado e frustrado ao descobrir que Chartette já havia convencido o líder dos bandidos a mudar.

Ao voltar para casa,[13] Allen e Germaine encontraram Leonhart furioso com eles por terem feito algo tão perigoso.[14] Ao passar dos anos, Allen cresceu ao lado de seu pai e irmã adotivos. Com o passar do tempo, Leonhart começou a treinar Allen na esgrima, o ensinando as artes da espada e cavalgada.[15] Allen também foi visitado várias vezes por Anne;[16] durante a visita final de sua mãe em EC 498, ele notou que ela parecia magra e foi-lhe dito para proteger Riliane.[17] Quando Rainha Anne morreu em Janeiro do ano seguinte, Allen assistiu ao funeral de sua mãe disfarçado em uma capa. Naquela época, Leonhart decidiu que o garoto retornasse ao palácio real como um servo, de modo a reuní-lo com sua irmã.[18]

Servo da PrincesaEditar

"Parece que ser um servo é um pouco duro, Allen."
"Não tanto quanto ser o capitão da guarda real, Sir Leonhart."
―Leonhart e Allen[src]
Cha2 img
Naquele ano, Leonhart levou Allen de volta ao palácio; ao percorrer os salões, eles encontraram Riliane e Allen foi tocado pelo quão alegremente ela o conduziu. Depois que a Criada Chefe Mariam Phutapie o vestiu como um camareiro, [19] Leonhart instruiu Allen a manter seu relacionamento como pai e filho em segredo de Riliane.[20] Mariam então trouxe Allen para servir à Princesa e ela começou a jogar um jogo de etiqueta com ele pelos corredores.

Quando Allen começou a ganhar durante uma rodada, Riliane ameaçou decapitá-lo e derrubou-o no chão. Depois que a princesa triunfante colocou um arco sobre ele, significando sua vitória, Allen assistiu enquanto ela conversava com Mariam e Elluka Clockworker, que tinham testemunhado a troca.[21] No ano seguinte, Allen trabalhou como criado de Riliane, limpando o interior do palácio e servindo às necessidades da princesa; como parte de seus deveres, Allen servia à princesa seu lanche do meio da tarde às três horas todos os dias.[22]

AllenNey

Allen passa sua tarefa para Ney

Em 26 de Dezembro, um dia antes do aniversário de quatorze anos de Allen e Riliane, ele recebeu ordens de Mariam para ajudar Chartette a limpar o pátio em preparação para a festa de aniversário de Riliane que se aproximava, como uma maneira de ficar de olho na empregada destrutivamente desajeitada. No caso de ele e Chartette demorarem demais, Allen pediu que outro servo, Ney Phutapie, servisse o lanche da tarde da princesa em seu lugar, e depois passou as três horas seguintes limpando o Pátio Celestial com Chartette e os outros. Quando Chartette ficou exausta e implorou para que desistissem, ele recusou e convenceu-a a continuar trabalhando.[23]

Mais tarde, quando Chartette entrou em pânico ao perceber que ele sentiria falta de dar o lanche a Riliane, Allen a tranquilizou, explicando o acordo que fizera com Ney. Os dois foram então abordados calorosamente por Leonhart, que conversou com eles sobre o trabalho duro que estavam fazendo e como Germaine entrou em outra luta. Ele logo ficou chocado ao saber que Leonhart havia parado de beber para não se entregar à fome que assolava o país. Como a conversa rapidamente se voltou para a recusa de Riliane em ajudar as pessoas famintas, Allen entrou em uma discussão com seu pai adotivo quando apontou que Riliane não era a única culpada.[24]

Depois, Leonhart mencionou que Josephine estava desaparecida e eles discutiram a possibilidade de ela ter sido roubada; logo foram alertados por uma histérica Ney, que revelou que a princesa estava desaparecida.[25] Enquanto Ney mostrava a passagem secreta aberta atrás da lareira, Allen se lembrou da vez em que ele e Riliane usaram a passagem quando crianças.[26] Ele logo depois se juntou ao grupo de busca de Leonhart para procurar por Riliane na Floresta da Perplexidade.[27]

A Festa de AniversárioEditar

"Allen! Ainda não terminamos! Resta uma coisa, a grande!"
―Ney para Allen[src]
AllenForestSearch

Allen atravessando o caminho da floresta

Quando o grupo de busca atravessou a Floresta da Perplexidade sem sorte, Allen falou com Leonhart para confirmar que Riliane realmente tinha ído por esse caminho; ele logo teve que confortar Ney quando ela ficou desconsolada pela princesa ter desaparecido sob sua observação. De repente,[28] Allen se lembrou da vez em que ele e Riliane saíram juntos para visitar a costa; decidindo checar a mesma costa, ele anunciou seu plano de ir em frente para Leonhart e correu para a floresta. Chegando ao litoral, Allen encontrou Riliane sentada na praia com Josephine.

Ao se encontrar com a princesa, Allen ficou sabendo que Riliane, irritada por ter sido descoberta, tinha desaparecido intencionalmente para se dar ao luxo de executar Leonhart. Quando, no entanto, se preparou para voltar, Allen viu um corte na mão e convenceu-a a deixá-lo tratá-lo. No momento em que curou a ferida, ele se perdeu em pensamentos sobre sua infância e ficou aturdido ao encontrar-se segurando a mão dela por muito tempo. Ele então sugeriu que eles fossem até a cidade portuária e convocassem a guarda real, em vez de voltar pela floresta. [29]

RilianeAllenLoyalty

Allen mostra sua lealdade à princesa

Riliane, montada sobre Josephine, fez Allen liderar o caminho e os dois lançaram o farol de sinal da cidade portuária. Lá eles esperaram; Uma vez que o grupo de busca chegou, Allen assistiu Leonhart a ensinar à princesa sobre seu comportamento imprudente e Riliane invocou seu status para retaliar; a seu comando, Allen se ajoelhou junto com o resto do grupo de busca para mostrar-lhe sua lealdade. [30]

Com Riliane retornando ao palácio, os criados foram forçados a compensar o tempo perdido naquela noite e exaustivamente serviram pratos para os convidados durante a celebração daquela noite. Depois de terminar, Allen teve um breve momento para descansar com Chartette e, juntos, eles se elogiaram por terem feito seus trabalhos perfeitamente. Quando Chartette voltou para ajudar na cozinha, Allen tentou ir junto, mas foi convencido a ficar e descansar.[31] Sozinho, Allen pensou em como sua vida era diferente da de Riliane, apesar de serem gêmeos.

Leonhartfurious

Allen assistindo seu pai adotivo sair da festa

Seus pensamentos foram interrompidos por Mariam, que veio para checá-lo e depois supôs corretamente o que deveria estar em sua mente. Conversando com ela sobre como ele ainda não havia sido descoberto, e aprendendo como Elluka tinha dissipado as suspeitas dos outros de sua semelhança com Riliane, Allen continuou intrigado com a forma como Riliane nem parecia se lembrar dele. Seus pensamentos foram interrompidos por Ney, que o arrastou para ajudar a trazer o enorme bolo de aniversário de Riliane.[32]

Enquanto o gigantesco bolo foi revelado ao público, Allen viu Leonhart invadir a sala em fúria e perseguiu-o. Alcançando-o, ele ouviu seu furioso pai adotivo expressar seu desgosto com Riliane e ir embora. Logo depois, Mariam se aproximou depois de ter ouvido por acaso e refletiu sobre a triste situação. Chartette chegou, interrompendo a conversa e lembrou-os que o fim da festa se aproximava. Sob as ordens de Mariam, Allen ajudou Chartette a despedir-se dos convidados.[33]

Para Proteger RilianeEditar

"Allen...no fim, deixe-me dizer... que... com isso você se tornou um genuíno 'Servo' da 'Filha do Mal'... "
―O moribundo Leonhart[src]

Algum tempo depois, Allen e Asan foram limpar o Salão dos Sons depois que um ministro foi executado. Enquanto limpava as decorações caras, Allen observou Riliane voltar a reclamar do almoço com Minis Stoup; ele então testemunhou Asan atacar Riliane com uma faca e atacou-o. Usando a espada contundente que estava limpando, Allen foi capaz de desarmar e subjugar Asan, que foi preso pouco depois. Allen depois soube que Asan era o irmão do ministro que havia sido executado, e que ele foi executado no dia seguinte.

Três dias depois do incidente, Allen estava ajudando Ney a preparar o jantar quando Riliane invadiu a cozinha, exigindo saber quem estava roubando comida do palácio, observando quando Ney finalmente admitiu que tinha sido Leonhart. Depois do jantar, Allen foi convocado por Riliane para encontrá-la em seu quarto; depois de elogiar a esgrima de Allen com Asan, ela deu a ele uma mensagem em uma garrafa que ordenou que ele matasse Leonhart. Chocado, primeiro por seu método de solicitação e depois pelo próprio pedido, Allen escutou as razões mesquinhas de Riliane para matar o homem que incluía até as fofocas de Ney.

Depois de ouvir seus planos de envenená-lo primeiro e prometer manter o pedido em segredo, Allen se retirou para dormir. No dia seguinte, Allen encontrou Ney na Sala dos Servos e ela, hesitante, disse-lhe que ouvira Leonhart admitindo para Mariam que ele fizera de Allen um servo para que ele acabasse por assassinar a princesa. Ferido e enganado, Allen decidiu ajudar Riliane a neutralizar Leonhart como uma ameaça. Dando a Riliane um sedativo de ação lenta, ele ficou do lado de fora do quarto dela e ouviu Riliane convencer Leonhart a beber o vinho drogado e, com uma espada emprestada, confrontou-o enquanto ele andava bêbado pelo Pátio Celestial mais tarde.

Enquanto ele batalhava contra Leonhart, tornando-se cada vez mais em conflito com as ordens de Riliane, Allen lutou com seu pai adotivo e lutou para sobreviver ao ataque até que o sedativo se instalasse. Enquanto se preparava para dar o golpe final, Allen viu um espelho de mão rolar dos braços de Leonhart e soube que era seu presente de aniversário. Abalado, tentou em vez disso ferir o braço da espada de Leonhart, deixando-o neutralizado mas vivo, só para ser forçado a dar o golpe final de qualquer maneira quando Leonhart o atacou enquanto estava de costas. Recebendo um aviso enigmático sobre sua resolução reforçada para servir Riliane, Allen assistiu Leonhart morrer de seus ferimentos.[34]

Visita a ElphegortEditar

"Você a conheceu no caminho até aqui, não foi? ... Oh? Seu rosto está vermelho, será que ela roubou seu coração?"
―Keel Freezis notando a afeição de Allen por Michaela[src]

Depois que Elphegort e Marlon forneceram ajuda para aliviar a fome dos cidadãos, Allen foi designado como enviado para o colaborador de Elphegort, Keel Freezis. Na manhã de sua viagem, Allen foi abordado por Gumillia, que desajeitadamente pediu a ele que entregasse uma cebola verde para sua amiga, uma garota de cabelos verdes chamada Michaela. Na difícil jornada até Aceid, Allen ficou absorto em seus pensamentos até que a carruagem chegou ao Distrito Central da cidade e Allen saiu para se recuperar do enjoo do movimento. Enquanto lá fora, Allen viu uma bela menina Elphe cantando para uma multidão e se apaixonou por ela, antes de saber pouco tempo depois, que ela era Michaela.

Aproximando-se dela, entregou a cebola verde que Gumillia havia mandado. E Michaela ao saber que Allen estava indo para a Mansão Freezis, ficou muito feliz em retribuir o favor mostrando-lhe um atalho para lá, revelando que era onde ela trabalhava.[35] No caminho, os dois tiveram uma conversa animada sobre seus respectivos empregos, Allen como um servo e Michaela como uma empregada, e Allen se tornou mais apaixonado por ela. Durante a conversa, ele também notou que Michaela estava usando um colar de conchas e soube que tinha sido um presente.[36]

Quando chegaram à propriedade, Michaela foi trabalhar enquanto Allen esperava que Keel terminasse de se encontrar com outro convidado.[37] Enquanto esperava, ele conheceu e se apresentou para Gast Venom, que logo começou a perguntar a Allen sobre o estado dos soldados do palácio antes de se apresentar e oferecer os serviços de seus mercenários à monarquia Lucifeniana. Quando Gast de repente perguntou se ele já tinha matado alguém antes, eles foram interrompidos pelo servo de Keel, Bruno, buscando Allen para se encontrar com Keel.

Na sala ao lado, Allen e Keel conversaram sobre os presentes que Lucifenia enviava em agradecimento, assim como conversaram sobre o negócio que Keel tinha com Gast e suas razões para ajudar Lucifenia. Keel então revelou que suas intenções ao convidar Allen tinham sido investigar sobre o estado de coisas em Lucifenia de uma pessoa comum no palácio, e Allen respondeu suas perguntas o melhor que pôde. Durante a conversa, Michaela entrou e serviu o brioche, feito pela amiga Clarith. Depois que ela saiu, Keel provocou Allen sobre sua paixão óbvia por ela.

Depois que a entrevista terminou, Allen se encontrou com Michaela e seu cocheiro por um breve período antes de partir de volta para Lucifenia. No dia seguinte, ele relatou seu encontro com Keel e Gast para Riliane e os outros ministros, e então viu Minis fazer seu relatório sobre sua viagem a Marlon. Depois, ele viu Riliane ficar furiosa porque Kyle Marlon havia retirado seu noivado com ela, tendo se apaixonado por uma mulher com cabelos verdes.[38]

Caça VerdeEditar

" Então ... o que você vai fazer ... Você vai ... matar a Filha do Verde ... como a Princesa disse?"
―Ney para Allen[src]
Cha allen
Uma semana depois, enquanto limpava o quarto de Riliane, Allen ouviu Mariam relatando seu fracasso em revelar a identidade da amante de Kyle, a birra subsequente de Riliane e a ordem de matar todas as mulheres de cabelo verde em Elphegort. Quando Elluka se opôs e resignou, sob as ordens de Riliane, Allen a perseguiu quando ela saiu do quarto e a encontrou discutindo com Mariam no corredor. Antes de partir, Allen ficou chocado ao ouvir a profecia de Elluka de que Lucifenia pereceria. Quando ele voltou para o quarto agora vazio de Riliane, ele viu um colar de conchas que Kyle tinha dado à princesa e percebeu que Michaela era a amante misteriosa de Kyle.

Durante a Caça Verde, Allen visitou Keel na masmorra do palácio e descobriu que Michaela era a paixão unilateral de Kyle. Simpatizando com o desejo de Keel de proteger Michaela, apesar do massacre ocorrer, Allen foi capaz de convencê-lo a lhe dar a localização de onde Michaela estava se escondendo, Keel também explicou como Kyle estava planejando chegar e salvá-la. Mais tarde naquele dia, Allen viajou para a Floresta da Árvore Milenar e desceu o velho poço que havia lá, encontrando Michaela no fundo. Enquanto os dois falavam, Allen foi incapaz de matá-la e,[39] depois que Michaela rejeitou sua oferta de levá-la a algum lugar mais seguro, ele partiu depois de perceber que a amava.[40]

Quando retornou ao palácio, Allen encontrou Ney e Riliane falando na Sala dos Servos; depois que Ney foi embora, Riliane o confrontou com raiva para saber de Michaela e ele se recusou a contar a ela. Decidindo dar a ele outra chance, Riliane deu a Allen um novo "desejo" em uma garrafa para matar Michaela. Depois que Allen saiu da sala, ele se encontrou com Ney, que o pressionou para que ele seguisse o próximo pedido. No dia seguinte, Allen voltou para o poço sob a cobertura da escuridão,[41] planejando fugir com Michaela, apenas para encontrá-la já esfaqueada e morrendo.[42]

Depois disso, ele retornou ao palácio e alegou ter cometido o assassinato ele mesmo,[43] enquanto confessava em lágrimas a verdade da questão para Keel na prisão.[44] Como a guerra com Elphegort continuou, Allen cuidou de sua irmã enquanto ela desfrutava de uma tarde com Ney e Chartette.[45] Após a tentativa de assassinato do primeiro-ministro Minis, Allen, Chartette e Ney espionaram a reunião no Salão dos Sons e ouviram os ministros concordarem em contratar os Mercenários de Venom para compensar a falta de tropas.

Mais tarde, Allen acompanhou Riliane no Salão dos Espelhos enquanto Gast Venom se apresentava a ela. Depois que eles terminaram de conversar, Allen deu a Gast uma visita ao palácio conforme as instruções, eventualmente mostrando-lhe seus novos aposentos. Enquanto conversavam, foram interrompidos por Mariam chegando para entregar a comida de Gast; Allen observou enquanto Gast e Mariam falavam tensamente sobre o passado antes de Mariam sair. Mais tarde, no Campo de Treinamento, Allen assistiu Gast derrotar um grupo de soldados que criticavam a presença de mercenários na cidade.

Algum tempo depois, na esperança de evitar a destruição profetizada de Lucifenia, Allen se aproximou de Riliane no jardim do andar de cima e confrontou-a sobre seu plano de incorporar Elphegort ao território de Lucifenia. Farto de sua ganância, ele implorou a ela que se lembrasse das tropas de Elphegort e ameaçou deixar o palácio se ela fizesse o contrário. Allen foi logo depois chocado e muito feliz quando sua aposta foi um sucesso, com Riliane concordando em acabar com a guerra com o País Verde. Apesar disso, enquanto servia a Riliane um lanche depois, ele ficou perturbado com o comentário dela de que o céu parecia como se estivesse se aproximando o fim do mundo. [46]

Revolução LucifenianaEditar

"Em qualquer instante. Princesa, você tem alguma última palavra?"
"Oh, é hora do chá!"
―Riliane[src]

No início da Revolução Lucifeniana, Allen escutou a caótica conferência de guerra até ser flagrado e castigado por Minis, que invadiu o Salão dos Sons e instruiu os ministros sobre suas contramedidas. Uma semana depois, Allen participou de outra reunião de guerra com Riliane; Ao longo de várias reuniões, Allen observou o crescente pânico dos ministros enquanto o exército lucifeniano continuava a sofrer derrotas.

Durante a invasão do palácio, enquanto se encontrava com Mariam na sala dos servos, Allen e Mariam discutiram a terrível situação; Durante a conversa, Allen ficou chocado quando Mariam implorou a ele para matar Riliane e usurpar seu domínio para salvar Lucifenia, alegando que ela iria servi-lo lealmente como o príncipe. Resoluto, ele ordenou que Mariam protegesse Riliane. Depois que Mariam foi embora, Gast entrou, preparando-se para partir com o palácio invadido. Allen rapidamente tentou pagar Gast para ficar; Quando ele se recusou, perguntando por que um simples servo iria tão longe, Allen revelou que Riliane era sua irmã gêmea. O divertido Gast aceitou a oferta e saiu.

RilianeAllen

Allen ao ver o colapso de Riliane, conforta-a

Depois disso, Allen encontrou Riliane e, enquanto ele a servia, assistiu seu colapso subseqüente sobre a revolução. No momento em que confortou-a,[47] Allen decidiu deixar-se capturar no lugar de Riliane e pediu que ela trocasse de roupa com ele. Depois que ela fez isso, ele explicou seu plano de se disfarçar como ela para que ela pudesse escapar do palácio sem ser notada. Quando Riliane se opôs ao plano, ele a tranquilizou revelando que ambos eram gêmeos.

Depois de confortar ainda mais a chocada e agora chorosa Riliane, Allen deixou seu quarto e trancou a porta atrás dele, forçando Riliane a escapar enquanto ele ia ao encontro dos revolucionários.[48] Ele foi capturado no Salão dos Sons logo depois e trancado na masmorra do palácio Lucifeniano. Enquanto estava preso, Allen foi visitado pelo rei Kyle, que reconheceu que Allen não era a verdadeira Riliane, mas decidiu executá-lo de qualquer maneira à luz das ramificações políticas. Durante a visita, Allen mentiu dizendo que ele foi ele quem matou Michaela, sendo atacado pelo furioso Kyle como resultado.

Vários dias depois de sua captura, Allen recebeu outro visitante, desta vez a líder revolucionária Germaine, que veio anunciar sua data de execução. Apreendido pela cruel ironia de que sua própria irmã adotiva estar liderando a revolução, Allen riu e foi forçado a revelar sua fraude quando Germaine também o reconheceu. Ele então contou tudo sobre sua verdadeira identidade como o príncipe Alexiel e como ele acabou se passando por Riliane. Quando ele terminou, Germaine começou a tentar libertar Allen, que protestou.

AllenRilianecolor

Alucinação de Allen de segurar a mão de sua irmã

Como sua irmã tentou argumentar que Allen não merecia ser preso ou executado, Allen tentou persuadi-la relatando sua visita anterior com Kyle. Quando ela ainda assim insistiu que eles poderiam fugir juntos, Allen foi forçado a tomar medidas drásticas para persuadi-la: deduzindo como ela havia deposto Riliane para vingar Leonhart, ele a provocou sobre começar a revolução por vingança ao invés de uma causa justa e então revelou, para o horror de Germaine, que ele foi o responsável pela morte de seu pai.

Dois dias depois, Allen foi levado para a Praça Milanais em Rolled e fixado no cadafalso, preparando-se para ser executado. Embora triunfante por ter impedido a profecia de Elluka sobre a morte de Riliane, o triunfo de Allen rapidamente se transformou em terror ao morrer até que ele se acalmou com alucinações, uma de uma canção misteriosa e a outra uma visão de Riliane o consolando quando ele era criança. Quando chegou a hora de ele ser executado, Allen manteve o ardil até o fim e disse "Oh, é hora do chá", como suas últimas palavras antes de ser morto.[49]

Depois da morteEditar

"Para mim, o importante é que ele não se tornou uma das engrenagens."
―Ma sobre Allen[src]

Após sua morte, o espírito de Allen foi para o Paraíso e encontrou o deus governante lá, Sickle. Proibido de ver seus amigos e familiares nos Jardins dos Campos Elísios, Sickle encarregou Allen de aprender sobre toda a história do Terceiro Período a partir do dispositivo Caixa Preta. Trancado na Caixa e deixado nos campos do Paraíso, Allen usou a ferramenta mágica para experienciar a história do mundo terreno, aprendendo sobre os eventos de seu passado e presente ao longo do tempo.[50]

Ao longo dos anos, Allen supervisionou a jornada de Germaine, a romancista Yukina Freezis, e outros, enquanto investigavam a conspiração por trás do terrível reinado da Filha do Mal. Quando Clarith, influenciada pelo Demônio da Ira, preparou-se para matar Riliane na costa próximo ao Monastério de Held em EC 505,[51] Allen implorou a Sickle para deixá-lo proteger sua irmã.[52] Usando a Caixa Preta,[53] ele apareceu no litoral Lucifeniano e impediu Clarith de realizar sua vingança até que ela se libertasse da influência do demônio.[54]

Allensoul

Allen ao lado de Germaine

Mais tarde naquele ano, Allen assistiu ao confronto entre Abyss I.R., Germaine e Yukina na praia. Quando Abyss estava prestes a incinerar Yukina com a Colher Marlon,[55] Sickle mais uma vez permitiu que Allen interferisse no mundo.[56] Na costa, Allen ligou seus pensamentos para Yukina enquanto ela estava em desespero com a terrível verdade sobre sua mãe. Repreendendo-a por desistir, ele incentivou Yukina a viver para escrever a história de Germaine, Riliane e ela própria.

Logo depois, ele estava presente quando Riliane, agora Rin, tentou roubar a colher de Abyss; Uma vez que Abyss foi derrotada e começou a fugir em seu corpo de gato, Allen se manifestou e apoiou Germaine quando ela jogou sua espada, espetando a verdadeira forma de Abyss IR e derrotando-a. Allen então desapareceu,[57] retornando à Caixa Preta. Exausto, ele dormiu por um longo tempo antes de retomar seus estudos.[58]

Em 30 de janeiro, EC 611, enquanto Allen estava dentro da caixa, ele foi saudado pela voz de Behemo; intrigado enquanto falava com o estranho, ficou surpreso quando Behemo se ofereceu para tirá-lo da caixa antes de se apresentar e alegar ser o ex-colega de Sickle. Hesitante e desconfiado, Allen finalmente se apresentou e obedeceu as instruções de Behemo sobre como sair da Caixa Preta, deixando a ferramenta para trás enquanto se dirigia para os Jardins dos Campos Elísios para ver Riliane. Enquanto estava no caminho, Allen foi impedido pelo deus Held, que prontamente devolveu o menino oprimido à Caixa Preta.

Quando Behemo, que tinha entrado para usar a caixa, foi para o lado de fora, Held o convenceu antes que Behemo fosse falar com Allen. Enquanto lamentava seu objetivo fracassado, Allen soube de Behemo que Riliane iria reencarnar em cem ou duzentos anos, provavelmente no extremo leste de Evillious. Embora confuso, Allen não recebeu no momento nenhuma explicação a mais antes de Behemo sair. O menino logo retornou à Caixa Preta.[59]

Herói no LesteEditar

Artigo Principal: Kokutan-douji

Em EC 828, Allen inadvertidamente encarnou como um ser humano, nascendo de um tronco de árvore de ébano em Momogengou, Jakoku. Criado por um casal de idosos, "Kokutan-douji" cresceu com a sensação de que deveria estar fazendo alguma coisa. Em EC 842, o menino foi informado por uma sereia que sua verdadeira mãe estava em Enbizaka; Ele então viajou para Onigashima com seus companheiros Inukichi e Saruteito, punindo os criminosos ao longo do caminho.

Encontrando a alfaiate Kayo Sudou, o menino foi morar com ela e os dois começaram a viver como mãe e filho. Depois que Kayo foi presa por ter assassinado a Família Miroku, e depois que Behemo restaurou suas memórias de sua vida anterior, Kokutan-douji a executou decaptando-a com Grim the End. Algum tempo depois, o menino retornou à forma espiritual e voltou para o Paraíso.[60]

Fim do MundoEditar

"Ter uma conversa com as pessoas da ... história? Mas isso exigiria uma enorme quantidade de tempo."
"Não há necessidade de fazer contato com todas as almas. Apenas almas particularmente importantes - Sim, eu quero que você entre em contato com aqueles selecionados entre as pessoas influenciadas pelos Demônios do Pecado."
―Allen e Sickle[src]

Em EC 999, quando Nêmesis Sudou usou a arma Punição para destruir o Terceiro Período, Sickle tirou Allen da Caixa Preta e o menino imediatamente notou que o Paraíso estava vazio, aprendendo que todas as outras almas haviam sido puxadas para o chão com o destruição do Terceiro Período e fusão com o Submundo, que era mais poderoso. Sickle explicou que desejava que Allen restaurasse as almas caídas, embora precisasse primeiro rever mais história; a fim de entender a história como mais do que apenas informação, ele pretendia que Allen conhecesse e entrevistasse as figuras mais influentes da história, em particular aquelas que haviam sido influenciadas pelos Demônios do Pecado.

Orientado a contatar primeiro Held e Michaela, Allen ficou perdido em pensamentos depois de discutir sua antiga paixão antes de Sickle pedir que ele se apressasse. Usando a Caixa Preta, ele se transferiu para o local da arruinada Floresta da Árvore Milenar. Uma vez lá, Allen ficou surpreso ao ver a floresta destruída aparentemente cheia de vida como antes; Pouco depois, encontrou Michaela em sua forma de robin e Held como uma voz incorpórea, este último não o permitiu interferir com o mundo terrestre.

Depois que Held explicou que a Floresta da Árvore Milenar ao redor deles era uma ilusão conjurada pelas memórias das almas no Submundo, Allen foi levado por Michaela até o local da Árvore Milenar. Michaela, em seguida, convocou os recipientes do pecado e disse ao menino que pegasse primeiro a Espada Venom e que o Demônio da Luxúria o levasse a Sateriasis Venomania. Embora relutante em sair sem falar com Michaela, Allen obrigado, agarrou a Espada Venom, saudado pelo Demônio da Luxúria pouco depois.

Depois de conversar, Allen foi surpreendido pela cooperação do demônio com os deuses, Allen tentou voar para o seu próximo destino e se viu puxado para o chão como as outras almas. No entanto, pouco depois, o demônio o transportou para o Asmodean destruído.[61] Lá eles chegaram na Mansão Venomania. Abrindo facilmente a porta, Allen e o demônio entraram no prédio para se encontrar com o primeiro contratante demoníaco.[62]

Encontrando os DuquesEditar

Depois de se encontrar e ter sua identidade revelada a Sateriasis, Allen acabou conversando com o duque sobre como ele ainda usava seu rosto transformado e ainda entretinha um harém, embora as mulheres envolvidas não estivessem mais lá à força. Quando ele começou a debater com Sateriasis em suas opiniões opostas da poligamia, Allen ficou frustrado e se aproximou de Maylis Beelzenia, apesar de invocar uma birra ciumenta de Sateriasis. Questionando Maylis sobre por que ela se juntou ao harém, Allen ficou intrigado com a sua admissão de que ela não amava a Sateriasis, mas mesmo assim tinha sentimentos complexos em relação a ele como o pai de sua filha. Maylis então explicou sua opinião de que Lukana e Mikulia amavam Sateriasis, enquanto ela não tinha certeza dos sentimentos de Gumina.

Satisfeito, Allen decidiu ir e despediu-se de Maylis; antes de partir, Sateriasis pediu a Allen que enviasse IR para o seu lado; apesar de saber a impossibilidade do pedido, ele concordou em manter isso em mente. Ao sair, Allen também encontrou Gumina e falou brevemente sobre sua história. Curioso sobre seu relacionamento com Sateriasis, Allen tentou dizer a ela que, apesar de tudo, ela era a única que Sateriasis queria, apenas para que Gumina o ignorasse e fosse para dentro. Enquanto eles se preparavam para ir, Allen conversou com o demônio sobre como era estranho ver pessoas que se pareciam com outras que ele conhecia.

SCaPBanica

Allen fala com Banica

A conversa foi interrompida com a chegada do próximo guia de Allen: Hänsel, segurando a Taça de Conchita. Hänsel explicou que, como o verdadeiro Demônio da Gula tinha sido comido, ele tinha sido enviado em lugar de Banica para levar Allen para a Mansão Conchita, e os dois voaram para Beelzenia depois que o Demônio da Luxúria partiu.[63] Em Beelzenia, Allen se encontrou com Banica Conchita enquanto ela comia avidamente na mesa de jantar; depois de finalmente começar a reunião, Allen notou seu último encontro quando ele estava vivo, entre outras coisas, antes de perguntar diretamente por que ela havia se tornado um demônio.

Em resposta às suas perguntas, Banica listou suas várias razões para comer o demônio em vez de seu bebê, o que a teria salvado da morte. Allen depois perguntou por que, uma vez que ela se tornou o Demônio, ela possuiu Riliane ao invés dele e soube que ele não poderia ser possuído de acordo com as "regras" do mundo. Banica então perguntou a Allen o que Sickle estava planejando, e ele admitiu que não sabia. Com isso, a entrevista terminou e Banica se retirou para dormir, embora não antes de deixar Allen saber que Gretel havia pedido para vê-lo.

Entrando em um quarto próximo, Allen viu Gretel em sua persona "Arte" e cumprimentou-a com o nome que ele conhecia, Ney. Em resposta, Gretel se transformou em sua persona Ney Phutapie; depois de nervosamente tentar se desculpar por matar Michaela, e dizendo-lhe para dar seus cumprimentos a Riliane, Gretel deu a Allen um dos Quatro Espelhos de Lucifenia dela. Do espelho, o Demônio do Orgulho manifestou-se, ainda que menor do que Allen esperava, e lentamente os levou para Lucifenia.[64]

Vendo a PrincesaEditar

Depois que o Demônio do Orgulho o deixou no local do antigo Palácio Real Lucifeniano e partiu, Allen prosseguiu para dentro sozinho e ficou surpreso ao descobrir que estava organizando uma festa com todos, desde seus dias como servo no atendimento. Allen logo foi flagrado por Chartette, tendo retornado ao seu status de criada, e se preparou para o jantar que se aproximava, procurando em vão por Riliane entre os convidados. Finalmente, como ele havia feito antes, Allen ajudou a empurrar um bolo gigantesco para o Salão dos Espelhos; quando Minis terminou de apresentar o bolo, ficou chocado ao ver Riliane pular para fora dele.

Enquanto ele estava atordoado, Allen assistiu Germaine e Riliane entrarem em uma discussão sobre ela estragar a comida; quando Riliane correu para fora do Salão dos Espelhos, ele imediatamente a perseguiu pelo palácio. Perdendo-a de vista, Allen se dirigiu para verificar o antigo quarto de sua irmã e encontrou seus pais, Arth e Anne, em pé diante da porta. Depois que ele superou seu choque, ele se reuniu calorosamente com seus pais biológicos antes de se preparar para ir ao encontro de Riliane. Pouco antes de poder entrar na sala, porém, Arth e Anne abruptamente adormeceram ao inalar Presente.

Ele foi abordado por Clarith, montando em cima de Josephine, que explicou que a "Princesa do Sono" havia desencadeado um Oitavo Presente como uma névoa venenosa para fazer até mesmo as almas dormirem. No comando de Clarith, Allen se juntou a ela em Josephine e os dois partiram para Elphegort para impedi-la.[65] No caminho para Toragay, eles foram parados por Hänsel na forma de Lemy Abelard, que argumentou em vir junto e ajudar usando a Boneca de Clockworker apesar dos protestos de Clarith. Allen finalmente deu permissão a Hänsel para segui-los; Hänsel então mostrou a Allen como a boneca havia sido danificada pouco antes do fim do mundo.

Depois, com Hänsel prometendo alcançá-los, Allen e Clarith entraram em Toragay e confrontaram a Princesa do Sono. Encontrando-a além da razão, os dois foram incapazes de pensar em qualquer solução para impedi-la sem que fossem adormecidos, procurando opções quando Hänsel chegasse. Allen então observou quando o outro garoto prendeu a Princesa do Sono na Boneca de Clockworker. Embora brevemente desencorajado por sua incapacidade de ajudar, Allen foi tranquilizado por Hänsel e então se preparou para ir até Jakoku para se encontrar com o próximo contratante, encontrando o Demônio da Inveja.

Depois de falar com o demônio, Allen ficou de costas, conforme as instruções. O demônio transformou-se em um peixe e os dois nadaram pelo mar sombrio até Jakoku.[66] Ao longo do caminho, Allen não conseguiu conversar com o demônio e esperou até que Jakoku estivesse à vista, aprendendo com o demônio que eles haviam chegado muito antes do que deveriam e que o tempo e o espaço poderiam ter começado a distorcer. Depois disso, o demônio conduziu Allen para Onigashima, e de lá Enbizaka. [67]

O Farsesco TribunalEditar

Enquanto o Demônio da Inveja descansava, Allen subiu a encosta de Enbizaka até a alfaiataria, e Kayo , até perceber que estava preso em um circuito e incapaz de progredir. Quando se sentou para descansar, avistou o Demônio da Ganância, que o ajudou a escapar do circuito em troca de compensação futura. Chegando à loja, Allen foi recebido pelo alfaiate como "Ren" e descobriu que Kayo parecia ter a mesma fachada ilusória de quando estava viva. Enquanto os dois falavam, Kayo mencionou que ela tinha que ser "julgada" antes de poder ir para casa e preparar o jantar. Ela então se afastou de Allen e entrou em um tribunal de estilo ocidental.

SCPGallerianMarlon

Gallerian fala com Allen

Seguindo-a até uma grande sala cheia de almas, Allen viu Gallerian Marlon presidindo a aparente sessão judicial de Kayo Sudou.[68] Sentado como um espectador, ele assistiu com horror como Gallerian realizou o julgamento e, em seguida, considerando Kayo culpada, condenou-à decapitação na guilhotina que apareceu no tribunal. Lembrando de sua própria execução, Allen gritou para o tribunal parar; Gallerian então se aproximou dele e disse que iria isentar Kayo em troca de, se não dinheiro, que Allen fosse executado em seu lugar.

Quando os homens do juiz se aproximaram do aterrorizado Allen, ele foi salvo por Hänsel, jogando sua voz para a Boneca de Clockworker, fingindo ser Michelle e convencendo seu "papai" a julgar Allen antes de executá-lo. Uma vez que Gallerian começou o julgamento de "Irregular" por ser responsável por arruinar o mundo, ele tentou encontrar um promotor para Allen, antes que o Mestre do Submundo entrasse no tribunal. Depois de brigar com Gallerian, o Mestre do Submundo mandou-o para o submundo, fazendo com que as outras almas da sala também desaparecessem.

Quando a mulher falou com Kayo e se preparou para sair com ela, Allen gritou para ela e descobriu que levaria Kayo ao local anterior, como fizera com os outros. Ele aprendeu ainda que a última pessoa que ela tinha que coletar era Nêmesis; quando Allen pediu para se encontrar com ela primeiro, o Mestre abriu um buraco sob Allen e Hänsel.[69] Caídos no Cemitério, os dois meninos começaram a caminhar para procurar a última contratante do pecado.[70]

A Única Pessoa Ainda VivaEditar

Enquanto caminhava com Hänsel, Allen chegou à beira de um penhasco e aprendeu mais sobre a localização deles como sendo o local de descanso do legado do Segundo Período, cercado pelos destroços da avançada tecnologia da época. Eles então discutiram porque o Mestre do Submundo havia afirmado que Nêmesis estava lá. No fundo do penhasco, os garotos atravessaram as sepulturas e os restos da tecnologia avançada até que Hänsel, por sugestão de Allen, voou e avistou Nêmesis de longe. Ele então carregou Allen para uma torre de relógio desativada. Os meninos logo aterrissaram na plataforma de observação e se apresentaram à Nêmesis, que lá estava.

Então Allen e Hänsel a questionaram, e ficaram confusos ao ouvir Nêmesis explicar que ela estava procurando por Ma. Eles ficaram ainda mais confusos quando ela revelou não entender que tinha destruído o mundo; Nêmesis de repente fugiu e Allen, agarrado por Hänsel, perseguiu-a pelo ar. Perdendo ela de vista, eles voltaram ao chão e Hänsel ficou distraído com uma árvore com frutas vermelhas em uma colina. Ao subir a colina depois de Hänsel, ele encontrou Irregular e soube por Hänsel que ele era um menino nascido pouco antes do fim do mundo, que morrera sem ego e, portanto, apenas vagava sem rumo.

SCaPNemesis

Allen luta pelo controle da chave

Irregular começou a se interessar pela boneca que Hänsel levava e, como resultado, Allen e Hänsel foram forçados a subir a colina com o terceiro garoto os perseguindo. Depois de chegar à árvore, Allen avistou outro garoto com seu rosto, antes de ver também Nêmesis com uma chave de ouro e uma caixa preta nas mãos. Correndo para pegar a chave dela, Allen e Hänsel a pegaram de Nêmesis assim que ela a virou na caixa. Eles ouviram o quarto menino perto da árvore dizer que era tarde demais e que o castigo tinha sido executado. Quando o menino começou a brilhar, Allen ouviu um "Lu Li La" e foi consumido pela luz.[71]

Allen recuperou a consciência na Caixa Preta algum tempo depois com a chave de ouro nas mãos, saudado por Sickle e novamente permitido a sair.[72] Não muito tempo depois, Allen soube que a Nêmesis que ele havia encontrado era apenas um corpo insensato mantido vivo por seu contrato com a Ira, a alma de Nêmesis tinha sido separada dela e assumiu uma ilusão de que ela era mais uma vez Levia no Segundo Período. Para evitar que ela destruísse repetidamente o mundo e todas as almas, Allen, assim como Michaela, a Mestra do Submundo, e Seth Twiright, procuraram entrar na ilusão de Levia e trazer seu corpo e alma de volta.

MoN Illist chap 7

Allen se encontrando com Nêmesis

Incapaz de entrar sem aparecer como alguém das memórias de Nêmesis,[73] Allen vestiu-se como Carteiro e levou o corpo catatônico vivo de Nêmesis para o hospital ilusório onde Levia estava trabalhando. Uma vez que ele se encontrou com a "Dra. Levia Barisol", ele pediu por seus serviços como psiquiatra no tratamento de Nêmesis com a Técnica de Troca Mental. Na realidade, ele esperava que, depois de ver as memórias de Nêmesis das seis pessoas que ela matou com seu revólver, as memórias de Levia retornariam e ela retornaria ao próprio corpo. Depois de colocar Levia e Nêmesis na caixa preta para executar a técnica, Allen assistiu enquanto Levia experienciava cada uma das memórias de Nêmesis.[74]

Depois que Levia viu a sexta vítima, Allen perguntou a Levia sobre a vida de Nêmesis e ficou desapontado quando ela não mostrou nenhuma lembrança de Evillious. Tirando o chapéu, Allen tentou acender suas memórias, lembrando-a de quem ele era; depois, usando a função "Irregular System" da caixa, ele iniciou outra Troca Mental em Levia para forçá-la a lembrar.[75] A memória de Levia foi totalmente restaurada e a alma se fundiu com o corpo vivo, tornando-se Nêmesis. De volta ao mundo terreno, Allen explicou tudo para ela. Uma vez que Nêmesis terminou de conversar com Michaela, Seth e o Mestre do Submundo, Allen sugeriu que fossem ao Teatro do Mal , para resolver alguns mistérios remanescentes sobre o fim do mundo e salvar o mundo.[76]

Desenvolvimento AlarmanteEditar

Separando-se de Gumillia, Michaela e Seth, Allen e Nêmesis caminharam em direção ao local do Teatro do Mal. Eles planejavam visitá-lo e depois aos restos de Lucifenia, já que Allen ainda queria se reunir com Riliane. Enquanto caminhavam, Nêmesis começou a reclamar de seu cansaço; depois que Allen brigou com ela para continuar, a mulher cedeu e os dois discutiram seus planos e a situação atual enquanto caminhavam.[77]

Por fim, os dois chegaram aos restos ilusórios da Floresta da Árvore Milenar, conversando entre si sobre como estava lá, apesar da floresta real estar sendo destruída. A conversa deles logo se voltou para o dono da Caixa Preta, onde Allen aprendeu todas as suas informações, Allen estava confuso com a afirmação de Nêmesis de que Sickle era uma mulher. Os dois continuaram a conversa antes de Held se juntar a eles como um pássaro azul.

13

Allen vê a Black Box Tipo S

Durante o debate de Held e Nêmesis, Held dirigiu a atenção de Allen para uma Black Box Tipo S no céu com a qual eles deveriam lidar, com o grupo percebendo que a caixa não era uma ilusão como o resto do mundo e poderia causar danos. Nêmesis e Allen resolveram dar uma olhada, particularmente porque o Teatro do Mal estava embaixo. Eles então se despedem, e Allen especula que o Teatro do Mal foi feito para flutuar por alguém com uma personalidade infantil.

Enquanto viajavam para o sul, Nêmesis e Allen discutiram sobre a Deusa da Lua, cuja identidade Allen não tinha certeza. Chegando à caixa preta, os dois observaram Gammon Octo se dirigir aos soldados mortos do Partido Tasan e colocar a culpa pelo fim do mundo nela e em todas as outras almas "más" do mundo. Ouvindo Gammon concluir que eles devem destruir as supostas fontes de todo o mal - que são os contratantes demoníacos Banica Conchita, Kayo Sudou, Riliane, Sateriasis Venomania, e Nêmesis - Allen e Nêmesis partiram.

Deixando a floresta, eles discutem o que ouviram no discurso de Gammon e especulam sobre o próximo passo. Determinando que Gammon tinha o intuito de usar a Black Box Tipo S contra os contratantes demoníacos, Nêmesis e Allen decidem procurar Seth e Gumillia, já que Seth era o criador da Black Box Tipo S. Depois de falar mais, os dois eventualmente decidiram ir para Lucifenia como eles originalmente planejaram, em parte para conversar com Riliane e na esperança de encontrar Gumillia lá.[78]

A Batalha e a Caixa PretaEditar

Chegando em Lucifenia, Allen e Nêmesis descobriram que o país havia se tornado um campo de batalha entre os espíritos de Lucifenianos e os soldados mortos-vivos de Tasan, e que Riliane já havia fugido. Depois que Nêmesis dissuadiu Allen de saltar desnecessariamente para ajudar, os dois viram os Mercenários Venom próximos e se aproximaram deles, Allen os contratou para também lutarem na batalha.

Vendo Germaine atingida com artilharia pesada, Allen a puxou para a segurança com a ajuda de Mariam e Leonhart, repreendendo-a por sua imprudência. Depois que Leonhart explicou que Riliane havia fugido, Allen explicou como ele havia contratado os Mercenários Venom. Quando, mais tarde, na batalha, a Caixa Preta sobrevoou as forças lucifenianas e começou a sugar todo mundo para dentro, Allen era um dos poucos espíritos a permanecer.

Fugindo com os outros no palácio, Allen mais tarde assistiu como Nêmesis derrubou a Caixa Preta, derrotando-a e libertando as almas dentro. Com o inimigo não querendo mais lutar, Allen e Nêmesis se juntaram a Arth no telhado do palácio, Nêmesis anunciando que eles iriam novamente em busca de Riliane e Gumillia. Como Nêmesis sugeriu ver Banica também e argumentou com Arth sobre a ajuda de Lich, Allen convenceu Nêmesis a acompanhá-lo, citando seu amor pelo mundo como Elluka antes de sair com ela para Beelzenia.[79]

Chegando lá, os dois se encontraram com Eater em sua forma de Worldeater; depois que eles se apresentaram, Eater levou-os para a mansão. Allen então ouviu como Nêmesis falou com Banica e Lich, discutindo os soldados do Partido Tasan tendo ído lá e perguntando a Lich sobre onde os habitantes do Teatro do Mal estavam atualmente. Posteriormente, Banica convocou Arte e Pollo e anunciou suas intenções de ir ao Teatro do Mal para parar Gammon, Nêmesis também se juntou a ela. Convencido por Arte, alegando que Riliane provavelmente estava indo para lá, Allen também se juntou e o grupo se estabeleceu mais uma vez para a Floresta da Árvore Milenar.[80]

O Fim de CapriccioEditar

Chegando ao Teatro do Mal com Banica e seus servos, Nêmesis e Allen ajudaram a combater os habitantes do teatro, com Nêmesis e Allen lidando diretamente com Gammon. Durante a batalha, os três foram interrompidos pelos gêmeos irregulares Adam e Eve. Os gêmeos foram logo seguidos por Riliane,[81] que se tornou possuída pela consciência de Ma dentro dela e absorveu todos os contratantes demoníacos no teatro.

Quando Ma os atacou no corpo de Riliane, os gêmeos Adam e Eve começaram prematuramente sua habilidade de Re_Birthday para impedi-la.[82] Depois que Ma escapou do teatro em rápida transformação, Allen foi puxado para a segurança por Nêmesis, os dois sendo forçados a deixar Gammon para trás. Depois que Banica e seus servos também escaparam, o grupo voou para longe do teatro às costas de Eater. De longe, eles assistiram o teatro se transformar em uma caixa preta gigante, Allen expressou sua preocupação com as pessoas dentro e Nêmesis explicou como poderia ser a "formatação" deles.

Logo depois, Allen e os outros souberam que a possuída Riliane também escapara com sucesso, observando-a no chão. Avaliando a situação, e vendo que Ma ameaçou sugar todos de Evillious em seu vórtice em desenvolvimento, Allen foi instigado por Nêmesis a decidir entre o mundo ou sua irmã.[83] Allen, em vez disso, veio com um plano para tirar Ma de Riliane antes de derrotá-la, ao qual Nêmesis concordou com relutância.[84] Tocando de volta para baixo, Eater soltou Allen para distrair Ma e voou para longe novamente com Nêmesis.[85]

A Escolha do GarotoEditar

Heavenlyallenandma

Ma confronta Allen de dentro do corpo astral de Riliane

Confrontando Ma, Allen se recusou a dar a localização de Nêmesis. Os dois então conversaram, discutindo entre outras coisas a natureza dos "irregulares" e como ela havia ganho conhecimento descobrindo a Caixa Preta Tipo B no Cemitério; Allen também aprendeu com Ma sua motivação para confirmar sua existência, mesmo que isso levasse ao fim do mundo.[86]

Logo depois, tanto Allen quanto Ma foram levados pelo tornado lançado por Nêmesis. Pegando uma garrafa de vidro caindo da mão de Ma, Allen foi tirado do tornado por Nêmesis e Eater. Ele então leu a mensagem dentro da garrafa, determinando que fosse de Riliane, pedindo-lhe para salvá-la como sempre. Não muito tempo depois, o tornado começou a enfraquecer a magia de Ma. Ma começou a voar em direção a Nêmesis e Allen, apenas para ser parada por Michaela, e logo quase todas as almas, cantando a Canção de Ninar Mecânica.

Quando Nêmesis e Ma fizeram magias de troca de corpos um contra o outro e magicamente lutaram, Allen atacou Ma com Grim the End, quebrando seu controle sobre os contratados dentro dela. Caindo no chão, Allen foi pego por Germaine montando em Kyle em sua transformação demoníaca. Ouvindo de Germaine que Riliane estava bem, Allen assistiu como Ma, tendo trocado para o corpo de Nêmesis, caiu no chão e morreu.[87]

Allen depois acordou dentro do Climb One. Em sua verdadeira forma, Sickle explicou a Allen o conceito de irregulares e Re-birthdays. Allen foi então conduzido por Sickle para a sala adjacente, onde a "deusa da lua" Luna Hazuki estava. Quando Sickle alegou que a totalidade do Terceiro Período foi uma simulação, Allen apontou as contradições em sua afirmação, e o afobado Sickle admitiu que estava mentindo.

Behemo então apareceu diante deles, explicando a Allen a natureza do Primeiro Período, e também como os terráqueos do Segundo Período eram avatares online trazidos ao mundo real. Logo depois, Riliane apareceu com uma Black Box; finalmente se reunindo com ela, Allen, juntamente com sua irmã gêmea, iniciou um Re-birthday próprio, criando um novo mundo.[88]

LegadoEditar

"O nome de Allen Avadonia não aparece nos livros didáticos, mas ele é uma figura que ainda carrega um pedaço da história"
―Ma falando sobre Allen[src]

Ao despertar de sua morte, Germaine começou a viajar pelo continente sem rumo, sofrendo vários pesadelos de perder Allen e seu pai adotivo por anos antes de saber que o garoto não tinha realmente matado Michaela conforme Kyle.[89] Mais de um século depois, Elluka Clockworker disse ao moribundo Lemy Abelard sobre o servo que compartilhou seu rosto, salientando que, enquanto Allen tentou se tornar "mal" para proteger sua amada irmã, ele nunca gostou de matar pessoas, em contraste com o assassino.[90]

Os livros de história notaram-no como o filho adotivo de Leonhart Avadonia, que ganhou o favor de Riliane como servo e fugiu rapidamente do Palácio Lucifeniano durante a revolução, muitas vezes o retratando como uma pessoa desleal e infiel na história de Lucifenia.[91] No entanto, Yukina Freezis escreveu um romance sobre os verdadeiros eventos, intitulado "A Filha do Mal", que ganhou popularidade em todo o mundo durante séculos.

Depois de ler o livro, Gallerian Marlon ficou intrigado com a ideia de que o empregado trocou de lugar com sua irmã gêmea secreta, mas permaneceu incrédulo quanto à precisão dos eventos reais, apesar da garantia de Ma de que o romance dizia a verdade.[92] Quando Gallerian enfrentou forte reação por sua corrupção durante sua carreira como juiz, seu mordomo Bruno Zero citou o exemplo histórico de Allen servindo sua irmã gêmea "má" e comparou-a ao seu próprio serviço para Gallerian, embora admitindo que não o faria ser capaz de trocar de lugar com ele como Allen fez por Riliane.[93]

Personalidade e TraçosEditar

"Riliane ... Você é uma criança má. Mas ... Se é dito que você é ruim, então esse mesmo sangue corre em mim. Se você é a 'Filha do Mal', então eu sou o 'Servo do mal ". Porque eu vou tomar o seu lugar, no meu lugar você ... vai viver"
―Allen[src]
Allen Personality

A devoção de Allen à Riliane

Allen era um menino responsável, leal e ainda em conflito. Quando criança, o jovem Alexiel tinha um comportamento suave e confiante, submisso à sua irmã e com medo de se tornar egoísta, como ela logo fez. Embora se tornando menos após sua adoção, Allen continuou a mostrar bondade para com os outros, particularmente seus amigos e nova família. Como servo, ele também mantinha um ar profissional e educado, particularmente quando na frente de seus superiores.

Além disso, Allen tinha um forte senso de justiça e seu próprio conjunto de moral que começou na infância e foi agravado por ele ter sido criado por Leonhart Avadonia. Isso levou-o a ser repugnado pelas injustiças e pelo dano de inocentes; Ele normalmente tomava a iniciativa de ajudar os outros, mesmo em circunstâncias terríveis, particularmente aqueles com quem ele se importava. Durante seu serviço a Riliane, Allen tornou-se profundamente conflituoso quando se afastou de sua moral; por causa disso, ele passou a se considerar também "maligno" como ela e merecedor de morte, embora após a morte continuasse a tentar ajudar outras pessoas quando pudesse.

Como resultado de sua infância traumática, no entanto, Allen era naturalmente anti-social e cínico, assim como propenso a comentários sarcásticos sobre suas situações, às vezes absurdas. Allen também era sensível a provocações e arrogância sobre suas habilidades ou opiniões, o que poderia torná-lo briguento ou competitivo. Ele também era extremamente pessimista sobre o mundo ao seu redor, adotando a visão de que todos eram seus inimigos quando ele era jovem e que, apesar de atenuado, mais tarde transferiu sua visão para Riliane. No final do mundo, Allen finalmente entendeu que ele não tinha que escolher entre os outros e sua irmã e tornou-se aberto à idéia de criar um mundo melhor.

Como resultado de sua infância traumática, no entanto, Allen era naturalmente anti-social e cínico, assim como propenso a comentários sarcásticos sobre suas situações, às vezes absurdas. Allen também era sensível a provocações e arrogância sobre suas habilidades ou opiniões, o que poderia torná-lo briguento ou competitivo. Ele também era extremamente pessimista sobre o mundo ao seu redor, adotando a visão de que todos eram seus inimigos quando ele era jovem e que, apesar de atenuado, mais tarde transferiu sua visão para Riliane. No final do mundo, Allen finalmente entendeu que ele não tinha que escolher entre os outros e sua irmã e tornou-se aberto à idéia de criar um mundo melhor.

Habilidades e TalentosEditar

"Até eu posso dizer que sua habilidade é substancial."
―Pensamentos de Riliane sobre a esgrima de Allen[src]

Allen tinha uma mentalidade analítica que o ajudou a compreender a política desde jovem, fazendo dele um diplomata capaz, apesar de não estar envolvido em assuntos políticos. Isso também permitiu que ele fosse habilidoso como planejador, incluindo ser capaz de adaptar seus planos no caso de complicações,[94] embora às vezes ele ainda não conseguisse se adaptar à ocasião. Depois de ser executado na guilhotina, Allen ficou traumatizado e às vezes deixava de pensar racionalmente diante de decapitações. Ele também, após a morte, ganhou um extenso conhecimento da história de Bolganio através da Caixa Preta, embora houvesse lacunas em seu conhecimento.[95]

Tendo treinado sob a tutela de Leonhart, Allen era um forte espadachim e conhecia várias técnicas; ele até desenvolveu sua própria técnica, Unicorn Style, onde ele centrou sua lâmina na frente dele enquanto fazia sua ofensiva. No entanto, porque ele não tinha experiência de combate, Allen estava propenso a falar muito em batalha e não tinha previsão rápida em se ajustar contra adversários mais difíceis.[96] Como um servo, o menino foi hábil em uma variedade de tarefas, tais como limpeza,[97] de cozinha e fazer recados,[98] embora ele considerava suas habilidades inferiores às de sua colega, Ney.[99] Ele também era adepto de andar a cavalo e podia cantar.[100]

Por causa de sua semelhança com sua irmã, Allen poderia efetivamente se passar por Riliane em aparência e voz, embora apenas para aqueles que não tivessem conhecido pessoalmente nenhum deles.[101] Após sua morte, Allen foi capaz de manifestar seu espírito no Terceiro Período, com a permissão de Sickle, e pôde se comunicar com os outros. No entanto, interferir com o mundo o deixaria exausto quando retornasse ao Paraíso Celestial.[102] Ele também poderia se comunicar telepaticamente com outros aparentemente instantaneamente.[103]

RelaçõesEditar

Riliane Lucifen d'Autriche: irmã gêmea de Allen. Quando crianças, os dois mantinham um relacionamento próximo, embora tenso durante os conflitos políticos que os separavam; Depois de se tornar o servo de Riliane, Allen se dedicou à sua proteção acima de tudo e ficou muito feliz ao descobrir que ele era importante para ela, por sua vez. Ele percebeu que Riliane era uma garota solitária e gentil, distorcida por sua situação injusta, embora reconhecendo que ela também poderia ser cruel e não estar acima de tentar argumentar com ela.

Leonhart Avadonia: pai adotivo de Allen. Enquanto pensava nele como pai, Allen tinha um grande respeito por Leonhart e foi muito influenciado por seu senso de justiça, embora ele estivesse regularmente frustrado por sua natureza inflexível e nutria o desejo de superá-lo, ainda que em parte para ganhar sua aprovação. . Apesar de estar resolvido a matar Leonhart, a decisão de Allen foi facilmente abalada e, finalmente, sua mão foi forçada a dar o golpe final. Após sua morte, Allen justificou sua subseqüente devoção a Riliane para impedir que Leonhart morresse em vão.

Germaine Avadonia: irmã adotiva de Allen. Ligaram-se no resgate de Chartette e tornaram-se muito próximos, Allen ocasionalmente perguntava por Germaine no tempo em que ele trabalhava no palácio e pensava nela como sua "irmã virtuosa". O relacionamento deles ficou tenso depois de matar Leonhart, e ele desaprovou os métodos dela de vingá-lo; Apesar disso, Allen continuou a amar Germaine até a sua morte, mesmo depois de confiar em seu espadachim para ajudar Yukina.

Chartette Langley: amiga de infância de Allen e serva de Riliane. Allen sempre tentou manter Chartette fora de problemas, resgatando-a quando eles eram crianças e supervisionando seu trabalho para se certificar de que ela não afrouxasse ou causasse algum dano com sua força. Os dois conseguiam conversar em um nível menos formal do que outros servos.

Ney Phutapie: Uma colega serva de Riliane. Allen confiava mais em Ney do que em Chartette, discutindo assuntos como o assassinato ordenado de Michaela ou as razões de Leonhart para enviar Allen ao palácio. Não tinha má vontade em relação a ela pelos rumores que ela transmitia a Riliane e a si mesmo, consolando-a sempre que aparentava estar aflita.

Mariam Phutapie: superior de Allen como camareiro. Allen via Mariam como empregadora em sua maior parte e achava seu caráter inescrutável. No entanto, ele falou com ela sobre sua confusão em ter um papel tão diferente de sua irmã, Riliane, e a viu, como uma das poucas pessoas a conhecer sua verdadeira linhagem, como aliada. Aproximando-se do fim da revolução, ele ficou chocado com sua aparente tentativa de trair Riliane e determinou que ela fosse louca por suas alegações da mesma forma que ele era.

Michela: paixão de Allen. Allen se apaixonou por Michaela depois de ouvi-la cantar. Ele a achou muito bonita e talentosa, e era tolerante com sua provocação quando, em outro lugar, ele ficava irritado. Ele se tornou conflituoso entre seu amor por ela e devoção a Riliane depois de saber que ela era supostamente amante de Kyle, e acabou com o coração partido por sua morte.

Keel Freezis: Um comerciante a quem Allen visita. Allen descobriu que Keel era um homem de negócios muito inteligente e pragmático, incapaz de compreender plenamente a vida que este vivia. Apesar disso, ele apreciou a tendência de Keel de colocar seus entes queridos em primeiro lugar devido à sua devoção a Riliane e Michaela.

Kyle Marlon: noivo de Riliane. Embora só o conhecesse de longe, Allen expressou a intenção de destruí-lo por deixar Riliane infeliz. Depois de ser preso, ele viu Kyle como um problema em potencial devido a suas emoções avassaladoras, mas concordou com suas motivações políticas para continuar com a execução.

Hänsel: Uma pretensa encarnação passada. Allen estava fadado a ser uma reencarnação de Hänsel e compartilhou a aparência do menino, mas, devido à perturbação do destino causado por Abyss IR e Prim Marlon,Hänsel não nasceu durante esse ciclo.

Sickle: O deus do sol e mentor de Allen. Embora perplexo com o anonimato do deus e sua natureza enigmática, Allen, apesar de obediente à sua vontade, fez o que pediu, mesmo quando a tarefa era entediante ou ele não tinha conhecimento do resultado pretendido. Além disso, ele levou o conselho de Sickle a sério e confiou nele para ajuda quando a situação surgiu.

TriviaEditar

Conceituação e OrigemEditar

  • Seus sobrenomes originais, Lucifen e d'Autriche, são uma referência a Lúcifer, o demônio patrono do Orgulho e Maria Antonieta, respectivamente.
  • Seu sobrenome adotado, Avadonia, parece ser uma corrupção de Abadom, que significa "destruição" em hebraico.
  • O nome de Allen é parcialmente inspirado pelo nome de seu representante Vocaloid, Len, usando "len" no final do nome; Da mesma forma, seu nome de nascimento, Alexiel, compartilha o "le" com Len.
  • Allen é parecido com Jesus Cristo, sendo punido por crimes que não cometeu, executado às 3 horas,[104] e aparecendo aos seus aliados muitas vezes após a sua morte.[105]

CuriosidadesEditar

  • Allen foi executado no dia anterior ao seu décimo quinto aniversário.[106]
  • Ele compartilha o mesmo aniversário (27 de dezembro) com seu Vocaloid.[107]
  • A postura do Mestre do Paraíso Celestial em Evils Court é uma reminiscência da pose de Allen do PV de A Filha do Mal; da mesma forma, ambos são retratados em tal posição antes de sua estréia formal.
  • Em Epic of Evil: A Filha do Mal Fanbook, Allen foi votado como o personagem mais popular na Série a Filha do Mal por fãs japoneses.

GaleriaEditar

ApariçõesEditar

Referências Editar

  1. Épico do Mal: A Filha do Mal Fanbook
  2. Sete Pecados Capitais: Mestre do Jardim Celestial - Capítulo 10
  3. A Filha do Mal: Clôture de Amarelo - Capítulo 1, Seção 1
  4. Twiright Prank (história)
  5. Twiright Prank - 砂浜に隠してた 小さな箱は
  6. Twiright Prank - 三度目の鐘の音は
  7. Twiright Prank - かわいそうだから おやつを分けてあげる
  8. Twiright Prank - 「ありがとう王子様 お礼にこの海の 小さな秘密を こっそり教えてあげましょう」
  9. A Filha do Mal: Clôture de Amarelo - Capítulo 1, Seção 1
  10. A Filha do Mal: Clôture de Amarelo - Capítulo 4
  11. Twiright Prank (história)
  12. A Filha do Mal: Clôture de Amarelo - Capítulo 4
  13. Aventura de Um Garoto e Uma Garota
  14. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  15. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 2
  16. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow (VG version) - Chapter 2, Section 1
  17. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 10
  18. The Daughter of Evil: Act 1
  19. The Daughter of Evil: Act 1
  20. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow (VG version) - Chapter 1, Section 1
  21. The Daughter of Evil: Act 1
  22. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  23. The Daughter of Evil: Act 1
  24. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow (VG version) - Chapter 1, Section 1
  25. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  26. The Daughter of Evil: Act 1
  27. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  28. The Daughter of Evil: Act 1
  29. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  30. The Daughter of Evil: Act 1
  31. The Daughter of Evil: Act 1
  32. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  33. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  34. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 2
  35. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 1
  36. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 1
  37. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 3, Section 2
  38. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 1
  39. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 2
  40. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 3, Section 2
  41. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 2
  42. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 3, Section 2
  43. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 4, Section 1
  44. The Daughter of Evil: Praeludium of Red - Chapter 3, Section 2
  45. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 2
  46. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 3, Section 1
  47. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 3, Section 2
  48. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 4
  49. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 4
  50. Seven Crimes and Punishments (story) - Prologue
  51. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 4, Section 2
  52. Heavenly Yard
  53. Seven Crimes and Punishments (story) - Prologue
  54. The Daughter of Evil: Wiegenlied of Green - Chapter 4, Section 2
  55. The Daughter of Evil: Praefacio of Blue - Chapter 4, Section 2
  56. Heavenly Yard
  57. The Daughter of Evil: Praefacio of Blue - Chapter 4, Section 2
  58. Heavenly Yard
  59. Fifth Pierrot - Bonus Story
  60. Deadly Sins of Evil: The Tailor of Enbizaka
  61. Seven Crimes and Punishments (story) - Prologue
  62. Seven Crimes and Punishments (story) - Lust
  63. Seven Crimes and Punishments (story) - Lust
  64. Seven Crimes and Punishments (story) - Gluttony
  65. Seven Crimes and Punishments (story) - Pride
  66. Seven Crimes and Punishments (story) - Sloth
  67. Seven Crimes and Punishments (story) - Envy
  68. Seven Crimes and Punishments (story) - Envy
  69. Seven Crimes and Punishments (story) - Greed
  70. Seven Crimes and Punishments (story) - Wrath
  71. Seven Crimes and Punishments (story) - Wrath
  72. Seven Crimes and Punishments (story) - Epilogue
  73. Deadly Sins of Evil: The Muzzle of Nemesis - 7
  74. Deadly Sins of Evil: The Muzzle of Nemesis - Prologue
  75. Deadly Sins of Evil: The Muzzle of Nemesis - 6
  76. Deadly Sins of Evil: The Muzzle of Nemesis - 7
  77. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 1
  78. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 2
  79. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 5
  80. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 6
  81. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 7
  82. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 8
  83. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 9
  84. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 11, Part 1
  85. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 10
  86. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 10
  87. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 11, Part 1
  88. Deadly Sins of Evil: Master of the Heavenly Yard - Chapter 11, Part 2
  89. The Daughter of Evil: Praeludium of Red
  90. Deadly Sins of Evil: Fifth Pierrot - Part 1, Chapter 6
  91. Evils Kingdom Website - Profiles
  92. The Daughter of Evil: Praefacio of Blue - Chapter 5
  93. Deadly Sins of Evil: Judgment of Corruption - Episode 10
  94. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow
  95. Seven Crimes and Punishments (story)
  96. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 2
  97. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  98. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 2, Section 1
  99. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 1, Section 1
  100. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow
  101. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 4
  102. Heavenly Yard
  103. The Daughter of Evil: Praefacio of Blue
  104. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 4
  105. The Daughter of Evil: Praefacio of Blue - Chapter 4, Section 2
  106. The Daughter of Evil: Clôture of Yellow - Chapter 4
  107. The Daughter of Evil Schedule Book 2013 - 2013~2014 Calendar